Casamento · reflexão

A violência no ambiente familiar

Com certeza a família é o lugar que dá origem a história de cada pessoa, é o espaço privado onde se dão as relações mais espontâneas, e nessas relações muitas vezes está presente um fator comportamental que tem afetado membros do sistema familiar, e porque não dizer todo o sistema, são as agressões.

Infelizmente, a violência sempre fez parte da experiência humana. Esse fenômeno é hoje uma das grandes preocupações em nível mundial, pois afeta a sociedade como um todo, grupos, indivíduo de forma isolada e ainda as famílias, esse que é o sustentáculo da sociedade.

download

Hoje em dia as pessoas estão cada vez mais nervosas, mais intolerantes, mais agressivas e essa agressividade se expressa nas relações de maneira cada vez mais natural. Famílias vivem em ambientes de gritaria, de ofensas, de acusações, de cobranças, onde você acha que isso vai terminar? Filhos que crescem vendo que as brigas e desentendimentos são parte da conjugalidade poderão ter relações saudáveis?

A violência no ambiente familiar não é só nociva quanto às consequências que ela pode causar. Por si só, ela já é uma quebra do princípio de origem que sustenta a razão de ser da família, sendo totalmente contrária aos propósitos de coexistência no ambiente familiar. No espaço onde você deveria se sentir mais querido, mais amado, mais entendido, você acaba se sentindo agredido, incompreendido, desrespeitado. Não é difícil entender porque o mundo está nessa situação de degradação.

O ambiente familiar tem um papel muito especial no desenvolvimento do indivíduo, pois esse espaço de convivência nutre dentro do sujeito, em cada fase da sua vida, aspectos que o ajudarão na formação de sua personalidade. As primeiras relações humanas se dão no ambiente familiar, onde, desde o momento do nascimento, já se manifesta uma ligação relacional. É importante entendermos que a família deve ser compreendida como um sistema relacional dinâmico em que as situações de violência/agressões afetam todos os seus membros, nos diferentes estágios do ciclo vital.

Quando permitimos que nossos lábios venham a ferir nossa família com palavras que causam dor, quando agredimos física ou psicologicamente qualquer membro da família, estamos estabelecendo o fim de uma relação de afeto e a quebra da ligação que será fundamental para a sustentabilidade da família.

É preciso entender que essa agressão não diz respeito apenas aos ataques físicos. A violência no contexto familiar pode se manifestar de várias formas e com diferentes graus de severidade. Estas formas não se produzem isoladamente, mas fazem parte de uma sequência crescente de episódios. Hoje é uma palavra dura, amanhã uma repreensão desnecessária, depois uma crítica ao desempenho, e quando percebermos, a família está estabelecida sobre um clima de austeridade.

download (1)

É muito comum ouvirmos histórias de agressões físicas entre membros da família como pais em ralação a filhos, cônjuges, idosos, crianças, adolescentes etc., onde são manifestado tipos de agressões que deixam traumas pra uma vida toda. Histórias que marcarão o membro da família ou a família inteira causando dor e sofrimento em várias esferas do indivíduo.

Existe também um tipo de violência que cabe um destaque, um tipo de agressão que aparentemente não deixa marcas, a agressão verbal, esta que na maioria das vezes pode superar a agressão física, uma vez que apesar de ser denominada “verbal”, é um tipo de violência silenciosa, que não deixa marcas visíveis, mas, marcas que só a vítima pode descrevê-las, pois são invisíveis a olhos nus, mas extremamente dolorosas. Podemos denominar a violência verbal como maltrato psicológico, que é quase sempre muito mais danosa que a violência física, o maltrato psicológico envolve diretrizes relacional disfuncional entre os membros de uma família gerando sofrimento que comprometem o equilíbrio psicológico e a saúde mental de alguns deles.

O maltrato psicológico, esse que muitas vezes é provocado por palavras de desrespeito ou ainda palavras ameaçadoras, é algo mais, muito mais sutil, mais profundo e muito mais extenso do que o maltrato físico. Uma vez que, não se pode estudar um fato isoladamente, desprovido do seu contexto, as marcas dos traumas físicos quase sempre serão aparentes. As agressões psíquicas costumam perseverar ao longo do tempo e agem como uma gota d´água sobre uma pedra. Constantes, contínuas, causando uma erosão difícil de observar se a olharmos em um curto espaço de tempo.

download (2)

Seja no relacionamento conjugal, na educação dos filhos ou em outras relações familiares, precisamos entender definitivamente que a sociedade só será bem sucedida quando tiver membros equilibrados e, nunca, haverá paz e equilíbrio em um ambiente agressivo. Podem ser apenas gritos de um dia estressante, ou ainda a consequência de uma atitude desaprovada, mas sem que ninguém perceba, essas atitudes severas ou grosseiras causam o desmoronamento da família tijolo após tijolo.

Enxergar e compreender as marcas invisíveis causadas por ofensas, desrespeito, agressões em palavras no contexto familiar, não só permitirá elucidar aquilo que os olhos físicos não podem ver como também oferecer novas maneiras que contribuam para diminuição de índices de violência (dentro e fora do lar). Entender o que o fenômeno violência, seja qual for o tipo de agressão, pode causar na vida de uma pessoa e nas relações, é de fundamental importância para o bem-estar dos membros de uma família.

“A violência não é só matar alguém. Ela quando usamos uma palavra humilhante, quando fazemos gestos para depreciar outra pessoa, quando obedecemos porque temos medo. A violência é muito mais sutil, muito mais profunda.” Jiddu Krishnamurti

 

Por Maria Zélia Santos e Renata Damasceno

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s