Maternidade

A adolescência do bebê

Criação de filhos é uma tarefa difícil. Nos dias atuais parece até uma jornada digna de prêmio Nobel.  Parece que na época dos nossos avós era mais fácil, quando as crianças eram bem educadas ou mal educadas e só… não existiam tantas nuances, tantas interferências, tantos transtornos…mas… A VIDA DEFINITIVAMENTE NÃO É ASSIM TÃO AXIOMÁTICA.

images.jpg

Hoje se fala em diferentes motivos para as crianças serem “fora da caixinha”. Há até um certo exagero (definitivamente não existem crianças mal educadas hoje em dia, sempre há um transtorno para culpar), mas a verdade é que de fato existem algumas nuances na vida da criança que não podem ser ignoradas. Entender a criança e suas dificuldades é mais que necessário, é fundamental para criar adequadamente seus filhos.

O Miguelzinho está passando pelo que se chama “adolescência do bebê” o que tem me feito ler muito sobre isso, tenho visto quão natural são algumas posturas, e ao mesmo tempo, o quão grave podem ser.  A fase dos 2 anos é quando a criança se dá conta de que é um indivíduo e luta para conquistar o seu espaço – gritando, batendo nos outros ou se jogando no chão.

Essa fase é natural, você vai viver mãe…só precisa ter calma, paciência e ensinar que esse comportamento deve parar, ou seja, estabelecer limites. A “adolescência do bebê” é aquela fase em que você questiona sua maternidade e se sente esgotada por tanto trabalho que a criança pode dar (rs), mas é só uma fase… se você souber lidar com ela, vai passar! A criança vai testar sua resistência, a forma como você vai lidar com isso é que definirá os resultados. Disciplina, regras, rotina, tudo isso vai ajudar a controlar essa fase. Tenha paciência e ao mesmo tempo, tenha sabedoria!

Você não deve ter vergonha de buscar ajuda, de pesquisar sobre a criação de seus filhos, de buscar conselhos, de ler bons livros, etc. Não ignore que a criação dos filhos exige mais do que replicar a criação que você recebeu.

É preciso também parar de buscar justificativas para o comportamento dos filhos.  Não ignore os sentimentos ou comportamento do seu filho, não seja negligente em perceber quando certas atitudes precisam de uma postura firme e até autoritária de sua parte.

Você não está sozinha nessa longa, prazerosa e complexa atividade de educar os filhos. Não há um manual de instruções completo. Busque um único alvo: Criar filhos educados, cidadãos éticos, pessoas melhores! E pra te mostrar que isso não é um privilégio só seu… da uma olhada nesse vídeo… você vai no mínimo rir bastante!!

 

Se você curtiu esse texto, não deixe de compartilhar e de nos seguir! 🙂 

http://sobresersupermulher.com

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s