Maternidade

O que não te dizem no chá de bebê!

Quarta-feira é dia de repostar posts do blog antigo pra ninguém perder nada… O de hoje foi ao ar em Setembro/2016… quem já leu vai curtir ler de novo e quem não leu, vale a pena fazer isso…

O que não te dizem no chá de bebê!

Se você é mãe, vai concordar comigo que não há maior investimento do que aquele que fazemos em nossos filhos. A partir do momento em que eles nascem, ou melhor, do simples “positivo” Beta hCG em diante, nossa vida passa a ser um círculo de dedicação, abnegação e sacrifícios em favor deles.

Para nós, isso não representa um peso (o que uma pessoa que não é mãe não consegue entender), é um prazer, nem por isso, deixa de ser relevante pensar que toda a energia, todo tempo, todo dinheiro, tudo o que dedicamos a eles, para nós é um investimento!

Justamente, por ser um investimento, temos expectativas. Mesmo que com nossa boca declaremos que não esperamos nada em troca, que é incondicional, claro que nosso coração deseja que isso se reverta em filhos bem criados, obedientes, bem sucedidos, etc…

O que ninguém te diz no chá de bebé, é que infelizmente, nenhum investimento desses tem garantia de retorno. Absolutamente nada do que fazemos assegura que não vão se rebelar, nada pode assegurar a lealdade e sucesso deles.

12806157_941767522597645_1131804137827121148_n (1).jpg

Graças a Deus eu e meu esposo temos ensinado nossos filhos que somos amigos deles, o que queremos, é que em qualquer fase da vida, eles tenham em casa a referência de como agir, do que fazer, de como ser.  Mas claro que não temos filhos perfeitos, sabe porquê? PORQUE NÃO EXISTEM FILHOS PERFEITOS.

Não espere que seus filhos se comportem como crianças ou adolescentes de novela, protagonistas de uma história que de tão perfeita se mostra impossível. Ao mesmo tempo, não pense que seus filhos estão perdidos se, estão na fase que mais desafia sua paciência e domínio próprio!! Talvez não tenham te dito isso no chá de bebê, mas esses momentos vão existir!

Algumas pessoas fazem comentários comigo sobre o Miguel que, tem se mostrado uma criança com uma personalidade um pouco mais forte (rsrsr). Para ser sincera, as vezes eu me incomodo sim que as pessoas esperem do meu filho atitudes padronizadas em razão do comportamento da irmã, ou de qualquer outra criança. Me incomoda também, que alguns esperem de mim atitudes e comportamentos de uma “mãe maravilha”, o que eu claramente não sou! Pelo contrário, a educação de meus filhos é uma jornada de aprendizado para eles e principalmente, é uma jornada de aprendizado para mim.

Meu filho chora sim, ele faz bagunça no restaurante, grita em público, e sim, ele está bem dramático (espero em Deus que isso seja temporário rs), claro que eu não acho isso bom, mas sei que educar uma criança é um trabalho, ou melhor, é O trabalho mais complexo que podemos ter, as vezes, isso vai ser desgastante, pode ser cansativo, e infelizmente, pode ser que erremos em algum momento, porque também somos imperfeitas, mas Deus nos ensina a tolerância, quando Ele nos perdoa e ama mesmo depois de tanta desobediência e rebeldia. E por isso, eu sei que ser uma boa mãe, tem a ver com tolerância e amor, e não com conhecimentos que me permitam escrever um livro sobre educação doméstica!

Contudo, é preciso refletir com atenção, pois aceitar que seus filhos podem ser sempre desobedientes ou rebeldes é um erro. Nossos filhos são  prioridade em nossas vida, e o melhor que podemos dar a eles é nossa amizade, nosso exemplo, nossa disciplina, nossos conselhos, nossa presença, e ensinamentos de Deus, ensinamentos de amor. Se você garantir que tenham isso, não precisa se desesperar. Nossos filhos não são bem comportados sempre, nossos filhos não vieram com manual de instruções e aprendemos a cada dia como ensiná-los. Além disso, o que podemos fazer é orar e esperar em Deus que seja o suficiente!

Existem inúmeras literaturas com uma infinidade de conselhos sobre a educação de filhos, existem até “encantadoras de bebês”. Mas nada disso será suficiente para te garantir sucesso. Ensinar valores aos seus filhos preconiza que você tenha tais valores. Mal criar um filho acontece a medida que desistimos das batalhas que fazem parte do desafio de educar. Acontece quando faltam parâmetros que devem ser dados aos nossos filhos. Se você está se perguntando “o que eu fiz de errado?” tenha cautela nas cobranças que se faz. Lembre-se que o investimento feito nos seus filhos não tinha uma cláusula anti-prejuízos.

Mas sim, a única garantia mais próxima do sucesso que você poderá chegar é a amizade e cumplicidade com seus filhos. Não ache que sua obrigação é apenas sustenta-los, alimentá-los e garantir que sejam alfabetizados. Seu papel é ser amiga deles, ensinar valores, ensinar o caminho certo, ensinar o amor, pois só isso garantirá que te ouvirão quando o primeiro instinto for o de te desobedecer.

E tenha calma. A maternidade não é fácil (talvez não tenham te dito isso no chá de bebê). Apenas pense que ao guiarmos nossos filhos nessa jornada que é a vida, pode ser que em algum momento eles fiquem perdidos. Algumas vezes, caberá a você pará-lo e orientá-los sobre o caminho certo (e ele só te ouvirá se confiar em você), depois disso, você só poderá deixar seu coração e braços abertos para recebe-los. Enfim… esse trabalho NUNCA TERMINA!

…”O Senhor determinará que a benção esteja em teus celeiros e em tudo o que colocares a mão, e te abençoará na terra que te dá o Senhor, teu Deus. (DT 28:8).

#Ficaadica

Se você curtiu esse texto, não deixe de compartilhar e de nos seguir! 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s