Maternidade

Qual é a hora certa para colocar os filhos na escola??

A maternidade vem acompanhada de uma série de perguntas. Por mais “manuais do bebê” que você leia, sempre vão aparecer perguntas como “qual a hora certa?” “o que fazer?”, “como fazer?” etc. etc. etc. Essa é uma dessas.

QUAL É A HORA CERTA PARA COLOCAR OS FILHOS NA ESCOLA?

bebe-estudando-1-PB

Embora a internet disponibilize uma infinidade de dicas, manuais e estudos, uma coisa é certa, vida familiar não é necessariamente replicável. Nem sempre o que funciona comigo funcionará com você ou vice-versa. Quem sabe o que é bom para sua família, é a sua família! Ou seja, a resposta para a pergunta desse tema é: DEPENDE!!!

Escuto muitas mamães argumentarem por que não colocam seus filhos cedo na escola. Eu concordo com várias das alegações, mas, tendo em vista a minha lista de vantagens e desvantagens, meus dois filhos foram cedo para a escola (rs).

A verdade é que as crianças possuem desenvolvimentos diferentes e isso é fundamental para a decisão sobre a hora certa de ingressar na vida escolar. O estilo da família também é importante, na minha opinião, se a mãe ou o pai ficam em casa, não há porque submeter a criança ao contexto escolar muito cedo.

A Lei nº 12.796/2013 estabelece que as crianças devem ingressar na educação básica a partir de 4 anos de idade. Muitas mamães afirmam (a maioria empiricamente) que a partir de 3 anos a criança já está apta para o contexto escolar… enfim… são muitas opiniões para uma pergunta só. O que tenho que te dizer, é que não pode haver culpa. O importante é que sua decisão esteja embasada na necessidade da sua família e de seus filhos.

A Laurinha entrou na escola com 2 anos e 6 meses (No grupo 2) e o Miguel entrou com 1 ano e 9 meses (Também no Grupo 2). Nenhum dos dois foi para uma creche… ambos já entraram em instituições escolares (atenção, creche é diferente de escola!).

Alguns pontos a refletir:

1-   Entre os pontos negativos ressalto a questão médica que refere-se a exposição deles à possíveis contaminações… de fato, no inicio do ano letivo ambos ficaram resfriados. Embora essa seja uma realidade de todas idades, algumas mamães (e até profissionais médicos) se preocupam de seus pequenos ainda não terem resistência a esses vírus.

2-   Outro ponto preocupante é a redução do tempo que esses pequenos passam com a família, mas, no meu caso, que já trabalhava o dia todo, na verdade isso converteu-se em um ponto positivo em razão do item 3 que explico a seguir.

3-   Um dos maiores pontos positivos é a socialização (claro que, se seu filho está exposto a essa socialização com outras crianças no play ou na própria família já é ótimo). A ida dos meus filhos para a escola cedo trabalhou muito ativamente na questão da sociabilização, eles deixaram de ficar o dia todo em casa com a babá e passaram a ficar um turno com outras crianças em um aprendizado guiado.

4-   Outro ponto crítico é a questão do custo, afinal as escolas e pré-escolas hoje em dia tem quase o preço de uma faculdade, e isso leva muitos a argumentarem se vale a pena investir essa pequena fortuna para a criança “colorir e montar blocos” (rs). Sobre isso eu sou mais incisiva (até porque sou da área de educação e sei que a pré-escola não é só para brincar, de fato muitos fatores psicossociais e cognitivos são trabalhados nessa fase). A pré-escola ajuda sim no desenvolvimento de seus filhos e você se pode, tem que decidir se está disposto a investir nisso.

No caso da Laurinha, quando ela nasceu eu trabalhava só meio turno. Todas as tardes ficávamos juntas e eu priorizava sempre garantir um ambiente adequado para o desenvolvimento dela. Nós trabalhávamos vários aspectos utilizando materiais diversos, brinquedos educativos, livros, músicas, dança, etc. Foi uma experiência fantástica, mesmo assim, depois que ela fez 2 anos eu procurei a escola porque achei que ela tinha pouco contato com outras crianças já que, isso acontecia ocasionalmente no play do prédio e aos domingos na igreja. Ela já estava bem habituada com rotinas e sua natureza também ajudava, pois ela era bem independente (para vocês terem uma ideia, a adaptação dela na escola (que deveria ser de 1 semana)  durou 3 horas… depois das 3 primeiras horas ela me deu tchau e a professora me dispensou rs). Os resultados da Laurinha foram fantásticos, ela se desenvolveu muito em vários aspectos.

A realidade no caso do Miguel foi diferente. Em primeiro lugar eu já trabalhava 10h por dia e ele ficava o dia todo com a babá. Ele até tinha bastante contato com outras crianças porque no prédio onde moramos tem várias outras crianças que socializam no parquinho. A iniciativa de buscar a escola cedo teve outro motivador. No caso dele o que faltava eram as atividades para incentivar o desenvolvimento, a descentralização e a coletividade. Os resultados dele estão mais difíceis (rs) pois ele ainda não se adaptou totalmente, mesmo assim, já é possível perceber uma melhora considerável no desenvolvimento dele.

Resumindo, eu não em arrependi de colocá-los cedo na escola. Na minha opinião a escola é um lugar de educação infantil e não de brincadeiras por isso, é muito importante avaliar com cuidado quando e onde colocar seu filhinho para estudar.

Meus filhos são meu maior patrimônio. O único investimento que eu realmente acho que vale a pena fazer, então, alguns conselhos que dou na hora de decidir se chegou a hora da escola é:

1)   Avalie se seu filho precisa ingressar no ambiente escolar. Por exemplo, se você precisa trabalhar e não tem quem fique com ele, ou se tem, mas você acha que não é a melhor exposição, etc.

2)   Avalie se fora da escola seu filho está exposto às possibilidades de desenvolvimento social e cognitivo. Ele tem acesso a recursos de desenvolvimento? Ele tem contato com outras crianças? Ele sabe dividir? Etc.

3)   Entenda seu filho com uma criança individual e não como alguém que precisa fazer o que as outras crianças fizeram. Questões que envolvem a saúde e até a natureza da criança devem ser consideradas.

4)   Verifique a melhor escola para coloca-lo. Observe a teoria pedagógica adotada pela escola e até os princípios que serão passados para seu filho.

5)   Respeite o desenvolvimento de seu filho. Lembre-se, querer que seu pequeno seja um Steve Jobs na pré- escola não é só um desrespeito ao pequeno, mas também uma maldade com ele.

6)   Cuidado coma s recomendações de terceiros. Seu filho nem vai ser mais inteligente porque entrou na escola cedo (embora eu ache que isso ajuda sim no desenvolvimento da criança), nem vai ser menos inteligente porque entrou mais tarde. Perceba qual é a necessidade da sal família.

7)   Acompanhe os resultados dos seus filhos. Se você colocou na escola cedo, e percebe que ao invés de contribuir isso esta afetando negativamente seu filho, tome medidas contrárias… O mais importante é prestar atenção no seu filho.

E por último: Não tenha culpa!!!!! Abandone a culpa e o peso sempre que você entender que o que está sendo feito é o necessário. Comigo isso deu certo… e com você… como foi???

Se você curtiu esse texto, não deixe de compartilhar e de nos seguir! 🙂 

Anúncios

Um comentário em “Qual é a hora certa para colocar os filhos na escola??

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s