Ser mulher

Efeito manada” O que é, e como te influencia?

imagem5

Lembra quando a sua mãe te falava “se todo mundo pular da ponte você vai pular também?”  bem… você não sabia, mas a sua mãe já conhecia o chamado “efeito manada”. Ela já sabia que a influência social é muito mais importante no nosso processo de tomada de decisão do que a gente imagina e/ou quer de admitir.

Quero mais uma vez ressaltar que não escrevo sobre conselhos de vida, mas sobre reflexões da minha vida! Dito isto, gostaria de te convidar a pensar sobre mais um comportamento humano que pode estar trazendo dor e desgaste na sua jornada. Já falamos sobre isso algumas vezes aqui, talvez nossos posts inclusive tenham se mantido nesse ponto focal até hoje: Você precisa ser você para ser feliz!

Em 1951, o professor Salomon Asch fez alguns experimentos para encontrar indícios do poder que um grupo tinha na influência de um indivíduo. O resultado você já imagina não é mesmo? O ser humano é naturalmente um “Maria vai com as outras”. Daí surge o estudo do “Efeito Manada”.

Esse comportamento descreve basicamente situações onde o indivíduo imita a decisão de outros, supostamente mais bem informados ao invés de manter sua individualidade no centro da decisão.

  • Quando saí para comer fora você também nunca quer comer nos restaurantes vazios, justificando que  “se ele está vazio é porque não é bom”  e acaba indo inconscientemente para o lugar onde os outros foram?
  • Já reparou como no “Black Friday” compramos algo porque está barato ou ainda porque “todo mundo está comprando”, mesmo que não estejamos precisando de nada, ou no final das contas, aquele produto nem está assim tão barato?
  • Já reparou como você não usa salto agulha em época onde todos usam salto grosso? Ou não tem nenhuma Anabela porque estamos na era do meia pata?
  • Já reparou que na fila do banco ou do mercado sempre esperamos que alguém comece a reclamar e quando isso acontece uma bolha de reclamações e manifestações surgem do nada?
  • Já percebeu como você se atraí por chamadas de matérias com dicas como : “o segredo das famosas…” para tentar replicar o tal modelo em você?

Essa semana, conversando com  uma amiga, ela me disse que eu precisava “parar de tentar parar um trem desgovernado sozinha”, fiquei refletindo muito sobre isso, em outras palavras, o conselho dela era o de que eu deveria me misturar ao padrão ao invés de manter um discurso de mudança. Bom… eu parei para pensar, mas… Tentando planejar medidas de mudança percebi como essas medidas me tornavam diferente de quem eu realmente sou.  Eu sei que o conselho teve a melhor das intenções. A proposta era me ajudar a ser mais aceita ou pisar menos na bola (rsrsrs).  Mas não sei se consigo fazer isso porque tem coisas da nossa essência que não podemos mudar.

Falar como os outros só porque a maioria fala? Vestir-me como os outros só porque a maioria veste? Aceitar o inaceitável só porque a maioria aceita? Fazer uma coisa mal feita só porque os outros não valorizam o bem feito? Misturar-me com os outros só porque ser diferente é ruim? Isso tudo representa seguir uma jornada que não é a minha!

Eu não estou dizendo que não sofro impactos do “efeito manada” todos sofremos! Mas até onde vai a minha individualidade? Claro que tenho que mudar aquilo que está errado em minhas condutas. Aceito e concordo com isso. Mas é preciso ter muito cuidado nas decisões tomadas só para te garantir aceitação do grupo.

“Tentar parar um trem desgovernado sozinho” é realmente ruim. Mas porque incomoda tanto a ponto de eu pensar em parar de fazer a minha parte só porque não vou conseguir sucesso na tarefa? Se todo mundo parou de tentar eu tenho que parar também e deixar o trem descer ladeira abaixo? Se todo mundo mente pra consegui o que quer eu tenho que mentir também? Se todo mundo fala palavrão para ser antenado eu tenho que falar também? Se todo mundo tem acesso a 15 redes sociais eu tenho que figurar em todas também???????

Se agirmos de acordo com nossa verdade, com nossos valores, com nosso perfil, agiremos com sinceridade e isso nos tornará mais felizes… mesmo que no final as contas, você não alcance os resultados que desejava. Você precisa ser você para ser feliz!  Afinal, o mais corajoso dos atos ainda é pensar com a própria cabeça!

Para concluir, quero deixar um link de um vídeo que traz um estudo de conformidade social que reflete bem o que eu escrevi. Vale muito a pena assistir!

https://www.youtube.com/watch?v=luVeT1NjqbE&index=1&list=PLJGz_b83YJ1i3dBLDKMdu_UGbwll_z-vI

Se você curtiu esse texto, não deixe de compartilhar e de nos seguir! 🙂 


Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s